Telefones: (21) 2412-5732 / 3406-3606

Capoeira

Por que CAPOEIRA?

A Capoeira é de suma importância para o desenvolvimento sócio-educacional, que promove o progresso físico, moral e intelectual do indivíduo.

Essa Cultura Afro-brasileira tem relação com as diversas disciplinas do contexto escolar, podendo auxiliar na aprendizagem e facilitando a assimilação através da ludicidade, no lugar do tradicionalismo da sala de aula. Desenvolve habilidades por força do convívio com outras pessoas, o trabalho cooperativo, concentração, força, equilíbrio e elasticidade e estimulam o desenvolvimento das múltiplas inteligências, melhora a auto-estima estimula e desenvolve habilidades relacionadas a musicalização, é uma atividade sem preconceitos, aceita todos os tipos de limitações. Pode ser desenvolvida em vários ambiente sem grandes exigências.

Contribui para o desenvolvimento do educando de forma integral, realizando a fusão de corpo e mente. Pode ser um instrumento que junto às outras atividades transforma o espaço escolar em um espaço democrático e prazeroso para o educando e para os profissionais.

É Cultura Popular que dentro da escola colabora com o desenvolvimento do trabalho educacional.
O art. 26, § 4º da Lei nº. 9.394/96, mas conhecida como LDB, diz o seguinte:
“O ensino da História do Brasil levará em conta as contribuições das diferentes culturas e etnias para a formação do povo brasileiro, especialmente das matrizes indígena, africana e europeia”.

A Capoeira pode contribuir para efetivação deste artigo. Vários são os cânticos que narram passagens históricas que envolvem personagens negros, entre eles podem-se citar alguns como: Guerra do Paraguai, Princesa Isabel, Escravidão, Raça Negra, Navio Negreiro, O Negro Zumbi, De Zumbi a Mandela, A Escravidão, Adeus Pastinha, Criador da Regional exemplos retirados do trabalho do Mestre Camisa (1997). As Cantigas de capoeira:
“[…] tanto pode ser de enaltecimento de um capoeirista que se tornou herói pelas bravuras que fez quando em vida, como pode narrar fatos da vida quotidiana, usos, costumes, episódios históricos, a vida e a sociedade na época da colonização, o negro livre e o escravo na senzala, na praça e na comunidade social” (REGO, 1968, p. 89).

O professor de capoeira que busca o embasamento teórico possui subsídios suficientes para trabalhar a interdisciplinaridade com o seu grupo auxiliando o educando a desenvolver uma consciência crítica sobre a história do Brasil.

No ensino da língua portuguesa pode-se realizar um estudo em cima da linguagem falada e escrita. Para que o aluno compreenda a necessidade de utilizar a linguagem adequada para cada ambiente. Pode-se explorar a cantiga, mostrando ao aluno características da linguagem informal. Palavras como tava, tá, cê, voismicê, camará, nêgo, dentre outras, são comuns nessas cantigas e muitas delas também são comuns no linguajar cotidiano. Os erros gramaticais podem ser identificados, não com a intenção de desconstruir a poesia, mas para exercitar a gramática.
O art. 26, § 4º da Lei nº. 9.394/96, mas conhecida como LDB, diz o seguinte:
“O ensino da História do Brasil levará em conta as contribuições das diferentes culturas e etnias para a formação do povo brasileiro, especialmente das matrizes indígena, africana e européia”.

A Capoeira pode contribuir se maneira relevante para efetivação deste artigo. Vários são os cânticos que narram passagens históricas que envolvem personagens negros, entre eles podem-se citar alguns como: Guerra do Paraguai, Princesa Isabel, Escravidão, Raça Negra, Navio Negreiro, O Negro Zumbi, De Zumbi a Mandela, A Escravidão, Adeus Pastinha, Criador da Regional exemplos retirados do trabalho do Mestre Camisa (1997). As Cantigas de capoeira:
“[…] tanto pode ser de enaltecimento de um capoeirista que se tornou herói pelas bravuras que fez quando em vida, como pode narrar fatos da vida quotidiana, usos, costumes, episódios históricos, a vida e a sociedade na época da colonização, o negro livre e o escravo na senzala, na praça e na comunidade social” (REGO, 1968, p. 89).

O professor de capoeira que busca o embasamento teórico possui subsídios suficientes para trabalhar a interdisciplinaridade com o seu grupo auxiliando o educando a desenvolver uma consciência crítica sobre a história do Brasil.

No ensino da língua portuguesa pode-se realizar um estudo em cima da linguagem falada e escrita. Para que o aluno compreenda a necessidade de utilizar a linguagem adequada para cada ambiente. Os movimentos da Capoeira desenham ângulos no ar. O praticante de capoeira realiza movimentos corporais, onde o mesmo gira 90º, 180º, 270º ou 360º, desenvolvendo assim conceitos matemáticos realizados com o corpo e que facilita a apreensão desses conceitos. Albuquerque (2005, p. 183)

Observam-se, anida, várias cantigas, de variados autores, tendo como personagens animais, esses estão empregados de maneira metafórica fazendo relação com as ciências da natureza. Vários são os exemplos de corridos como, Onça Pintada, Camaleão, Corujão, Cobra Coral, entre outras. (Mestre Camisa, 1997)

OBJETIVOS
Esses são os principais objetivos da prática da capoeira, que iniciada na idade infantil promovem um desenvolvimento social, cognitivo e psicológico na criança que trarão reflexos em seu comportamento.

HORÁRIOS
A CAPOEIRA NO COLÉGIO SILVA ABREU ACONTECE TODA SEXTA-FEIRA, PROCURE A SECRETARIA PARA MAIORES INFORMAÇÕES.